Aimee Semple | História da Igreja | Harold Willians | Igreja no Brasil | Declaração de Fé | Símbolos | Buscar Igrejas
Menu_01

Menu_01

Menu_01

Instituto Teológico

 

O Instituto Teológico Quadrangular - I.T.Q., Formando Pastores e Obreiros. Com unidades de ensino espalhadas por todo território Nacional. Vem se consolidando como uma importante instituição de ensino no preparo e capacitação dos que receberam da parte de Deus um chamado específico para o trabalho ministerial da seara do Senhor. 

 

Desde os primeiros cultos nas tendas o Pr. Harold Willians e os primeiros missionários formaram pequenos grupos para estudo da palavra. Estes grupos reuniam-se geralmente após os cultos, as aulas era ministradas atrás da tenda ou em qualquer lugar onde fosse possível reunir as pessoas. Dispunham apenas da Bíblia como material para treinar os obreiros que viriam a auxiliar nos trabalhos da própria tenda. Foi desta maneira informal e improvisada que nasceu o I.B.Q. - Instituto Bíblico Quadrangular.
Anos mais tarde sentiu-se a necessidade de organizar e oficializar essa área de ensino especifico para o ministério. Foi então que, em janeiro de 1957, foi fundado oficialmente o instituto, que recebeu o nome de Instituto Foursquare Gospel. Sua primeira diretora foi a missionária Doris Stuart.
O curso inicial era somente de um ano. Na primeira turma formaram-se mais de quarenta alunos. Logo seu nome foi mudado para Instituto Bíblico Quadrangular. Seus diretores ao longo dos anos foram:
Doris Stuart
Geraldino dos Santos
 Dorothy Marguerith Halley
Cairo Marques
Sendo que foi a Missionária Dorothi Marguerith Halley que permaneceu mais tempo no cargo, entre 1961 e 1986, até se aposentar. Ela faleceu em em Los Angeles, em Julho de 2002.
O I.B.Q. funcionava inicialmente na igreja Sede, seu diretor acumulava também a função de Diretor Nacional de Educação Cristã. Na busca por cumprir o chamado evangelístico, na primeira década deixou-se em segundo plano o trabalho de preparo dos novos obreiros. Porém, os missionários mais antigos mantinham escolas de obreiros nos locais mais distantes de São Paulo, de onde era mais difícil se deslocar até a capital para fazer o curso do I.B.Q. O currículo foi sendo aumentado gradativamente e o curso começou com a duração de um ano, passou para dois e depois para três anos.

Formatura da Turma de 1960 do ITQ

Três mulheres de vidas dedicadas ao ensino tiveram um papel importante na continuidade deste trabalho. Foram elas as missionárias Dorothi Marguerith Halley, Missionária Louise Lynne Aerll e Missionária Lucille Marie Jonhson, três americanas altamente preparadas que foram enviadas ao Brasil especialmente para trabalhar com a área da educação. Mais tarde elas foram auxiliadas pela professora Haydee Guimarães, a missionária Luella Jane Faulkner, os missionários Gary Scot Royer e Leslie Royer, e os pastores Carlos    Alberto Bezerra, Cairo Marques e Sueli de Jesus Cajeron.
O trabalho do I.B.Q. não foi fácil. As pessoas que tinham disposição para estudar raramente aceitavam sair de suas igrejas locais para trabalhar no campo missionário. Queriam estudar e ficar dando aulas na escola dominical, ou ajudando seus pastores. Poucos eram chamados e aceitavam o “ide até os confins da terra ”. Por esta razão as escolas de obreiros locais nunca foram completamente deixadas de lado.
A missionária Louise Lynne Aerl e a professora Haydee Guimarães, ambas ministros da I.E.Q. e professoras do I.T.Q., realizaram um trabalho por extensão indo a diversas cidades ministrar em períodos determinados. Foram a São José dos Campos e outros locais a convite do Superintendente local. Alguns destes trabalhos foram, mais tarde, transformados em cursos permanentes, criando-se em cada um desses lugares mais um I.B.Q. local.

Formatura da Turma de 1962 do ITQ

Nos primeiros dez anos era grande o número de pessoas que vinham de outros estados para fazer o I.B.Q. em São Paulo, uma vez que até 1964 esta era a única escola Quadrangular no Brasil. Era difícil para os pastores administrar o grande número de pessoas que vinham do Sul, Norte e Nordeste para fazer o I.B.Q. Muitas vezes eram enviados com o apoio da Igreja local e depois de um ou dois anos morando em são Paulo mudavam sua visão e abandonavam o objetivo de retornar para trabalhar em suas Igrejas. Neste sentido a fundação dos I.B.Q. em suas localidades de origem ajudaram a fixar obreiros que tinham um verdadeiro chamado e vocação. Isto começou a mudar lentamente no ano de 1965.
Em julho de 1965 foi fundado o I.B.Q. de Curitiba, no Paraná. Seu primeiro diretor foi o pastor Joel Villon. Do ano de 1965 até 1983 o curso era o básico (de um ano), de 1984 em diante passou para três anos, (curso médio em teologia). Em dezembro de 1999 já haviam passado 2918 alunos pelo I.T.Q. paranaense, sendo que 1260 chegaram a se formar. Ele funciona até hoje e tem quatro extensões. Só no ano de 1999 era 412 alunos estudando com 80 professores dando aulas.
No ano de 1980 foi fundado o I.B.Q. na cidade de Belo Horizonte, em Minas Gerais. Seu primeiro diretor foi o pastor Luis Evangelista Peixoto. Em 1982 foi a vez do I.B.Q. na cidade do Rio de Janeiro, que teve como primeiro diretor o pastor Paulo Brito, hoje missionário no Paraguai. No ano de 1986 foi fundado o I.T.Q. Básico na Região Metropolitana Sul - Campo Limpo - São Paulo - SP, iniciado pelo pastor Marco Antônio Teixeira Lapa.
Hoje temos muitos líderes que passaram pelo I.T.Q. ocupando cargos no Conselho Nacional, Estadual e superintendências, além de pastores espalhados por todo o território nacional. São mais de meio século de história.
No ano de 1968 o Missionário Gary Royer fundou também a Escola por Correspondência Quadrangular. O seu objetivo era que a Escola por Correspondência atingisse os membros das igrejas para promover o incentivo ao aprendizado da palavra, formando membros mais alicerçados no evangelho. Porém alguns pastores viram no curso uma maneira prática para a formação de obreiros e logo aprovava-se em Convenção Nacional a regra de que para ser recebido como obreiro da igreja seria obrigatório fazer o curso por correspondência.
O I.T.Q - Instituto Teológico Quadrangular - nasceu das reformas efetuadas no ano de 1987, com a criação da Coordenadoria Nacional dos Institutos. Sendo o Pr. Cairo Marques nomeado como Coordenador Nacional dos I.T.Qs. existentes e estabelecido um cronograma de trabalho que visava difundir o ensino, criando escolas especialmente nas regiões mais afastadas.
Até que esta coordenadoria  fosse criada, o diretor do I.T.Q. da igreja Sede era também o Diretor de Educação Cristã da I.E.Q. O último diretor a exercer essa dupla função foi o próprio Pr. Cairo Marques que, quando nomeado como coordenador Nacional dos I.T.Qs., entregou a direção do I.T.Q. Sede para o Pr. José Francisco de Oliveira.
O Instituto perdeu então a conotação nacional, passando a ser apenas o I.T.Q. da Região Centro Oeste de São Paulo. O Pr. Cairo deixou a função de Coordenador Nacional quando mudou-se para os EUA, onde hoje é pastor e superintendente das igrejas para brasileiros na região de Boston.
Foram fundados ITQs em várias cidades do Brasil. No ano de 1992 foi criado pelo C.N.D. o Departamento Nacional de Educação e nomeado como seu Diretor o Pr. Guaraci Batista da Silveira. As coordenações nacionais dos I.T.Qs., M.Q.C.C. e mais a Escola por Correspondência ficaram sob a jurisdição deste novo departamento. Esta situação permaneceu assim até a reforma estatutária que criou as secretarias apropriadas para cada departamento ou Grupo.