Publicado em 11/01/2022

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Sermão do Monte da IEQ do Sergipe torna-se Patrimônio Imaterial e Cultural do estado

Com mais de duas décadas de existência, o tradicional Sermão do Monte, evento da Igreja do Evangelho Quadrangular, tornou-se Patrimônio Cultural Imaterial do Estado de Sergipe. A Lei 8.945/21 de autoria do deputado estadual, Dr. Samuel Carvalho foi sancionada pelo Governo do Estado e valida a importância da festividade para cultura local e manifestação religiosa do povo. 

O evento que reúne todos os anos milhares de cristãos na Sexta-feira da Paixão tem o objetivo de anunciar o Evangelho de Jesus Cristo e relembrar sua morte e ressurreição. Pessoas de todas as idades, vindas do Sergipe e de outros estados do Brasil, participam de uma linda programação familiar, fraterna e gratuita; envolvendo a encenação da Paixão de Cristo ao ar livre, ministração da Palavra de Deus, orações e louvores.

História

O Sermão do Monte nasceu em 1998, e sua primeira edição aconteceu na Praça Maria Quitéria, localizada no bairro Dezoito do Forte, zona norte de Aracajú, capital do Sergipe. Deste ano em diante o evento cresceu e ganhou notoriedade chegando a reunir em uma de suas edições mais de 40 mil pessoas. A festa que começou de forma modesta já foi realizada em grandes locais da cidade como no Parque Governador Augusto Franco (Parque da Sementeira) e, desde 2013, na Praça de eventos da Orla de Atalaia, um dos principais pontos turísticos do Sergipe.

Para Paulo Oliveira, um dos voluntários do evento, o Sermão do Monte é o momento em que os cristãos podem celebrar e refletir sobre o plano do amor de Deus à humanidade. “O evento nos leva a fazer uma reflexão sobre a vida, a fé, a alegria, o amor de Deus por nós através da morte e ressurreição de Jesus. Essa é a missão do Sermão do Monte. Aquele que escreveu essa historia é também o protagonista dela”, afirmou.

Já o diretor de artes cênicas, Israel Jairo, destaca a importância do Sermão do Monte para o cenário cultural do Sergipe. “Esse evento que acontece a mais de duas décadas no nosso estado e reúne as mais diversas expressões de arte como a arte dançada, musicalizada, as artes cênicas e a tradição religiosa e cultural do nosso povo. Hoje recebemos esse reconhecimento com bastante regozijo, pois, ele é também um reconhecimento do trabalho de varias pessoas que envolvidas nele”, disse.

Com o reconhecimento como Patrimônio Cultural Imaterial o Sermão do Monte, passa a integrar o calendário cultural oficial do estado e ainda garante investimento na festividade para que a tradição seja mantida. “Esse reconhecimento coloca a partir de então o Sermão do Monte como um evento que faz parte da cultura do nosso estado e como evento que faz parte da cultura ele deve ser incentivado e mantido para as próximas gerações”, é o que também destacou o vereador de Aracajú Pastor Diego.

Edição de 2022

Considerando a realidade atual e respeitando medidas de prevenção e controle da Covid-19, a Igreja do Evangelho Quadrangular do Sergipe, optou por realizar a 24ª edição do Sermão do Monte em formato diferente do habitual, com eventos regionais a partir de cada Igreja e suas respectivas comunidades espalhadas por todo o Estado, todas elas na mesma fé e no mesmo propósito de compartilhar o amor e a palavra de Jesus Cristo.