Publicado em 13/04/2022

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Protagonismo feminino Quadrangular é tema do livro Pastora a mais recente obra do teólogo Jefferson Grijo Brasil

Com base em relatos emocionantes de histórias de vida e superação de grandes mulheres da IEQ, o livro Pastora – O Protagonismo da MULHER na igreja do Evangelho Quadrangular, a mais recente obra do pesquisador e teólogo Jefferson Grijo Brasil, nos leva a ter uma visão do Evangelho Quadrangular sob a perspectiva feminina e nos faz refletir sobre a força e a importância do trabalho ministerial das pastoras quadrangulares dentro da denominação. Em entrevista ele nos conta mais sobre o seu livro e faz uma análise da participação feminina na construção e consolidação da história da IEQ no Brasil.

Qual o tema central do livro Pastora – O Protagonismo da MULHER na igreja do Evangelho Quadrangular?

O ministério feminino. Gostaria de iniciar esta apresentação a partir de uma impressão pessoal. Como membro da IEQ, sempre vi a atuação de pastoras e pastores em todas as áreas da denominação. Quando comecei a pesquisar a IEQ, fiquei maravilhado com o percurso e os feitos dos quadrangulares em geral. Mas, ao me aproximar do ministério feminino, pelas entrevistas e leituras para a produção desta obra, percebi algo diferente, que ainda não consigo explicar de todo: parece-me que a obra quadrangular vivenciada pelo ministério feminino reflete diretamente o fato de ter sido justamente uma mulher a fundadora da Igreja do Evangelho Quadrangular.

A partir de relatos emocionantes, histórias de superações e dificuldades familiares, o percurso de Pastora Quadrangular nos levará a vivenciar o Evangelho Quadrangular na perspectiva feminina.

Qual o objetivo deste livro?

Este livro visa trazer ao público o conhecimento do ministério feminino na IEQ, por isso, o título Pastora. A história não tem proporcionado o devido trato ao ministério feminino da IEQ brasileira. Em uma igreja fundada por uma mulher em pleno início do XX – tendo a mulher Aimee Semple McPherson construído e legado tanto – era de se esperar mais protagonismo da pastora quadrangular brasileira. Quando analisamos a história da IEQ no Brasil não percebemos o destaque do ministério feminino em sua fase inicial de instalação no País. Os nomes que ficaram na história são de homens.

Qual foi o processo de construção do seu livro? Relatos? Entrevistas depoimentos?

É importante destacar que esta obra contém entrevistas com grandes nomes do ministério feminino da Igreja do Evangelho Quadrangular. Analisaremos o ministério da pastora quadrangular a partir de entrevistas com cinco pastoras de estados e funções diferentes na IEQ e elas são: Pra. Dolores de Oliveira Sousa, MG/ES;  Pra. Maria Garcia, PR; Pra. Santina Brocanelli, SP; Pra. Elizabeth Pereira, ES; e Pra. Edna dos Santos Macedo, RR. As experiências no percurso ministerial dessas pastoras é um grande exemplo da força da mulher no Evangelho Quadrangular. Queremos que todo o ministério feminino da IEQ seja representado nesta obra por essas pastoras. São milhares de pastoras no Brasil, trabalhando dia e noite em missão.

Quais são as reflexões propostas no livro Pastora?

Em uma leitura mais apurada percebemos que os fatos podem ter nova versão, e é exatamente isso que queremos mostrar nesta obra. Por exemplo, a esposa do fundador da IEQ no Brasil já era pastora titular muito antes dele; e a esposa do segundo presidente da IEQ brasileira também já era pastora titular antes mesmo que ele ingressasse no seminário. Precisamos refletir sobre qual o legado desses fatos para a igreja brasileira.

Qual a importância da mulher na denominação, em especifico, no ministério pastoral?

No Brasil o ministério da pastora quadrangular é exemplo, com a ordenação das primeiras mulheres ainda nos anos 1950, marcando o protagonismo da IEQ no pentecostalismo brasileiro, uma herança transmitida a outras denominações. Mas ainda falta um olhar mais próximo para mostrar a verdadeira pastora quadrangular. Por isso, mediante uma breve recuperação histórica dos primeiros passos do ministério feminino, apresentaremos o seu papel ímpar. E em entrevistas com pastoras da IEQ perceberemos que a denominação do pentecostalismo tem um fio condutor ligado ao trabalho da mulher. Citando uma pastora entrevistada, “se não fosse Aimee Semple McPherson, seria outra mulher, pois o Evangelho Quadrangular parece estar predestinado a destacar o ministério feminino. ”

Sobre o autor

Jefferson Grijo Brasil é um incansável pesquisador da Igreja do Evangelho Quadrangular no Brasil e o seu próximo livro, ‘A Missão Pentecostal Quadrangular aproximações teológicas’, tem data prevista de lançamento para o mês de junho de 2022.   

É Pós-doutorado em Teologia pela PUC-SP. Doutor em Teologia pela PUC-Rio (2020), Mestre em Ciências das Religiões pela Faculdade Unida de Vitória (2016), possui graduação em Teologia pela Faculdade Unida de Vitória (2014). É Formador da área de Ensino Religioso e Professor de Ensino Religioso da Prefeitura Municipal de Viana/ES. Estuda Igreja do Evangelho Quadrangular, José Comblin e teologia da missão. É membro da SOTER Sociedade de Teologia e Ciência da Religião. Pesquisador da Rede Latino-americana de Estudos Pentecostais (Relep Brasil) e professor no (ITQ) Instituto Teológico Quadrangular em Vitória, Espírito Santo.


Conheça os livros do pastor Jefferson Grijo Brasil:

- A Missão Pentecostal Quadrangular aproximações teológicas (Próximo lançamento em junho 2022).

- Pastora - O protagonismo da mulher na Igreja do Evangelho Quadrangular. (2021 - Editora Pluralidades).

- Das Tendas à Igreja do Evangelho Quadrangular história da IEQ no Brasil. (2021 Editora Recriar).

- Ele se Entregou eu também me entregarei. (2009 - Foco Editora do Brasil).

- Missão e Urbanização no século XXI o desafio missionário na cidade. (2016 - Fonte Editorial).